terça-feira, julho 10, 2007

Tocando em frente

Bom dia queridos amigos.

Ando devagar porque já tive pressa. Esse é um trecho de uma música cantada pela Maria Betânia de que gosto muito, aliás, tem muitas outras canções interpretada por ela que eu gosto. Lembrei dessa frase porque realmente tenho ido devagar a lugar nenhum sem vontade. Não, não estou triste ou infeliz, só não sinto aquela paixão da juventude que nos leva a esperar o dia pra ver quais seriam as surpresas, as novidades. Com o passar do tempo vamos desacelerando pois no caminho descobrimos que o arco-iris não se alcança e nem tem pote de ouro do outro lado, que os pedidos que fazemos às estrelas cadentes que na verdade são cometas, não são realizados mas mesmo assim vamos renovandos-os até que paramos de pedir e nos conformamos com o que temos. Isso não é de tudo ruim porque olhamos para trás e vemos que caminhamos bastante e realizamos tudo o que foi possível realizar com nossa vontade, com nossa inteligência, com nossas escolhas e nem vamos contabilizar erros que foram muitos mas não nos impediram de sermos quem somos e somos gente boa que não tem vergonha de ser quem é mesmo que hoje as marcas do tempo nos lembrem que nossa juventude é a lembrança de sonhos, realizações e prazeres de seguir sempre só que hoje sem pressa porque sabemos que somos felizes um pouco cada dia e não o dia inteiro.

Grande beijo para todos e uma linda quarta-feira.

Eis a música inteira.


Maria Bethânia - Tocando Em Frente
Almir Sater e Renato Teixeira
Tocando em frente
Composição: Almir Sater e Renato Teixeira

Ando devagar porque já tive pressa
e levo esse sorriso porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe
Só levo a certeza de que muito pouco eu sei, ou nada
sei..

Conhecer as manhas e as manhãs
o sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Penso que cumpri a vida seja simplesmente
compreender a marcha ir tocando em frente
como um velho boiadeiro
levando a boiada eu vou tocando os dias
pela longa estrada eu vou, estrada eu sou

Conhecer as manhas e as manhãs
o sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Todo mundo ama um dia, todo mundo chora
Um dia a gente chega no outro vai embora
cada um de nós compõe a sua história
cada ser em si carrega o dom de ser capaz
e ser feliz

Conhecer as manhas e as manhãs
o sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Ando devagar porque já tive pressa
levo esse sorriso porque já chorei demais
cada um de nós compõe a sua história
cada ser em si carrega o dom de ser capaz
de ser feliz

12 comentários:

Claudio disse...

Maria Bethânia cantando Renato Teixeira é o máximo.
Tenho aprendido a mesma coisa. A ter calma, pensar mais antes de fazer (ou dizer) algo.
Engraçado como todos vamos aprendendo isso, né ?
Bjs

Edson Marques disse...

Vanna,

Viva Bethânia, em todos os sentidos.


Parece-me, após leitura do teu texto, você está numa encruzilhada teórica...

Talvez, deliciosamente!


Abraços, flores, e cometas...

Anônimo disse...

Olá...
Aprendi a tocar esta música e sempre me lembro do meu pai, nos seus últimos dias de vida.
Também já cheguei no fim do arco- iris e não havia pote nenhum por lá. Assim como você, ando meio chateado, embora, nos meus blogs, eu não esteja, mas aquilo é minha sobrevivência.
Amo minha filha, minha esposa, mas meus problemas pessoais estão me destruindo e me sinto sozinho para enfrentá-los.
Eu não estou ficando velho, eu JÁ ESTOU !!!
Bjs
beto.

Kamoniboi disse...

Oi Vanna
Apesar da chuva, bom final de semana pra você.

Valéria disse...

Amiga querida,
Essa música é perfeita e me lembra alguém muito especial!
Mas sobre desacelerar, eu acho que é natural e normal, tudo tem seu tempo e sua fase, e nós tbém.
Beijo enorme no coração
Val

Fatima Gama disse...

Música linda e texto maravilhoso, eu penso que os erros fazem parte da caminhada, por isto acho que eles devem existir, é como o tombo da criança, para aprender a andar cai e levanta várias vezes até conseguir. Eu cai e aprendi, sonhei e sofri, porém hoje não me arrependo de nada, os erros foram necessários para me ensinar que sou imperfeita e com isto aceitar a todos com suas imperfeições. aprendi que nada se consegue fácil. Tudo tem um preço. Não estamos aqui a passeio e para sermos felizes temos que aprender a ter calma e nunca nos envolvermos antes de termos a certeza de ter feito a escolha certa, deixarmos de agir com o coração e pensar com a alma de quem desconfia até da própria sombra, afinal quem vê cara, não vê coração! Amores, amigos e todas as escolhas devem ser bem pensadas pra não nos fazer sofrer, ainda mais alguém como eu que tem um coração tão aberto e gosta facim facim rsr. Bjs

Anne Louise disse...

Oi,querida
Eu já nem devagar ando..eu me arrasto..rs A experiência faz dessas coisas...
Também adoro Betãnia!
Bjs

Joana disse...

É algo que temos que encarar ... Louça , roupas , mas semana que vem deve voltar ao normal !
Beijinhos ,
Bel .

Alessuza Pires disse...

Quando não estamos felizes, mesmo que também não estejamos infelizes, ou até mesmo quando, sem motivos aparentes, tornam-se pesados nossos passos é olhando para trás e dizendo a nós mesmos o porque de aquilo ter valido à pena que encontramos ânimo para dar mais alguns passos.
Eu também me senti desmotivada um dia desses. Porque viver é cansativo.
Mas talvez nós não precisemos de motivações... Talves o simples ato de acordar um pouco mais cedo, deitarmo-nos no quintal e assistir o nascer de um novo dia seja um motivo a mais para querer andar rápido novamente.
^.~
Tenha uma ótima semana
Beijocas de Chocolate

Alex disse...

Suas reflexões são originais. Parece ser de uma pessoa livre, aberta ao novo e ao velho, "Como o sábio tira coisas novas e velhas do seu baú".

Uma música que diz muito sobre este estado de espírito é "Vevecos, panelas e canelas", cantada por Beto Guedes.

"Eu não tenho compromisso, eu sou biscateiro
Que leva a vida como um rio desce para o mar,
Fluindo naturalmente como deve ser,
Não tenho hora de partir nem hora de chegar.
Hoje tô de bem com a vida, tô no meu caminho,
Respiro com mais energia o ar do meu país,
Eu invento coisas e não paro de sonhar,
Sonhar já é alguma coisa mais que não sonhar
Para quem não me conhece eu sou brasileiro
Um povo que ainda guarda marca interior.
Para quem não me conhece eu sou assim mesmo
De um povo que ainda olha com pudor
Que ainda vive com pudor.
Queria fazer agora uma canção alegre, brincando com palavras simples boas de cantar:
Luz de vela, rio, peixe, homem, pedra, mar, sol, lua, vento, fogo, filho, pai e mãe, mulher."

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

Anônimo disse...

Adoro o Almir e o Renato, mas
tocando em frente prefiro
ouvir pela Maria Bethania!