terça-feira, outubro 16, 2007

Amor e prazer de viver, ajudam a envelhecer bem.

Bom dia queridos amigos. Saudades, muitas saudades, embora eu tenha falado com alguns quando usei o computador de terceiros.
Ontem a velox até já havia melhorado, mas por causa de um acidente em que o ônibus derrubou o poste, ficamos sem luz de duas da tarde até a quase meia-noite e aí eu já havia ido me deitar porque estava com débito de sono em função do fim de semana. rs
Espero agora já voltar com a programação normal. o post de hoje já estava pronto no domingo e só agora ele sairá do forno.


Acabei de ler o livro Perdas & Ganhos – Lya Luft.
A autora nos mostra que ao longo da vida o que vivemos, o que aprendemos, o que escolhemos nos traz perdas e ganhos. Fala sobre como muitos de nós não sabemos amadurecer e muito menos envelhecer e com isso nos tornamos descrentes de que merecemos tudo que somos capazes de sonhar, buscar e lutar para conseguir.
Claro que acredito que não devemos nos perder de quem somos, de quem nos tornamos quando maduros ou velhos. Digo isso pois penso não ser adequado querermos competir com a juventude dos filhos ou de qualquer jovem de nosso convívio.
Lembro muito bem de quando minha mãe para se sentir mais jovem procurava apontar meus “defeitos”. E ainda hoje vejo mulheres “inconformadas” com o fato de eu “nessa” idade ainda querer namorar, fazer sexo ou ser feliz.. Como pode? Hoje já não podemos mais pensar nisso, nossos filhos são nossas prioridades, temos que viver para eles. Sinto-me uma ET por não pensar assim. Quero minhas filhas adultas, felizes, independentes e não uma desculpa para eu desistir da vida.
Do livro escolhi dois trechos para que juntos reflitamos. O primeiro é uma fábula.

... quando tocaram a campainha.
Vagamente irritado, pois já se atrasara bastante, ele abre a porta:
- Sim?
- O rapaz alto e estranho, andrógeno, belo e feio, alto e baixo, negro e louro,faz um sinalzinho dobrando o indicador:
- Vim buscar você.
- Não era preciso explicar, o homem entendeu na hora: o Anjo da Morte
estava ali, e não havia como escapar. Mas acostumado a negociações, mesmo perturbado ele rapidamente pensou que era cedo demais, e tentou argumentar:
- Mas, como, o quê? Agora, assim sem aviso sem nada? Nem um prazo descente?
O Anjo sorri, um sorriso bondoso e perverso, suspira e diz:
- Mas ninguém tem a originalidade de me receber com simpatia neste mundo, ninguém nunca está preparado? Está certo que você só tem 40 anos, mas mesmo os de 80 se recusam...
O homem agarrou mais firme a chave do carro, que afinal encontrara no bolso do paletó, e insistiu:
- Vem cá, me dá uma chance.
O Anjo teve pena, aquele grandalhão estava realmente apavorado. Ah, os humanos... Então teve um acesso de bondade e concedeu:
- Tudo bem. Eu te dou uma chance, se você me der três boas razões para não vir comigo desta vez.
(Passava um brilho malicioso nos olhos azuis e negros daquele Anjo?)
O homem aprumou-se, claro, ele sabia que ia dar certo, sempre fora bom negociador. Mas quando abria a boca para começar sua ladainha de razões, muito mais que três, ah sim, o Anjo ergueu um dedo imperioso:
- Espera aí. Três boas razões, mas... não vale dizer que seus negócios precisam ser organizados, sua família não está garantida, sua mulher nem sabe assinar cheque, seus filhos nada sabem da realidade. O que interessa é você, você mesmo. Por que valeria a pena te deixar por aqui algum tempo?

O segundo trecho fala de como vemos a vida.

“ O grande pessimista colhe todas as notícias ruins do jornal e manda aos amigos cada manhã; acha que o ser humano não presta mesmo, o mundo é mero palco de guerras e corrupção.
O excessivamente otimista acha que a realidade é a das tele-novelas e dos sonhos adolescentes, das modas, das revistas, da praia, do clube. O sensato (não o sem graça, não o chato) sabe que o ser humano não é grande coisa, mas gosta dele, que a vida é luta, mas quer vivê-la; que existem – além de injustiça, traição e sofrimento – beleza e afetos e momentos de explendor. Que se pode confiar sem ser a toda hora traído por quem se ama.

Não tenho problemas em envelhecer, sei que sou bela na maturidade, minha essência é a mesma, somente a pele, os cabelos é que mudaram, mas ainda são desejáveis porque eu os desejo.
Quanto a dar a morte três razões para ficar mais um tempo, eu diria que ainda tenho muito a aprender, muito a ensinar, muito a descobrir sobre a vida e as pessoas e isso implica viver melhor com filhos e amigos.

Grande beijo para todos, que tenhamos uma linda e abençoada semana e que possamos sempre fazer o melhor para que ao envelhecermos tenhamos prazer e alegria de viver e da adolescência, da juventude e da maturidade, tenhamos muitas boas lembranças.

13 comentários:

Patty disse...

Vanna,

Essas coisas com a conexão às vezes irrita né? Andei as voltas com a minha aqui em casa.
Querida, parabéns pelo dia do Mestre, dá pra perceber seu esforço no ensino, tenho certeza que faz a diferença na vida de seus alunos.

Ótimas considerações sobre o livro e bons trechos, já li, mas realmente não me lembrava mais.

Ando ausente, mas vc tá aqui no meu coração, viu?

Um beijo e ótima semana!!!

Claudio disse...

Que bom que estás de volta. Já estava com saudades.
No pouco que aprendi na minha doutrina preferida. O Ser Humano sempre evolui, mas nunca estamos preparados para a hora de partir.
"Todo mundo quer ir pro céu, mas ninguém quer morrer..."
A maturidade ajuda. Viver bem tb!
Bjs e um ótimo dia.

http://www.oucabem.blog-se.com.br

antonio disse...

querida:feliz dia dos professores."A adversidade é um trampolim para a maturidade."diz
Charles Caleb Colton .mais como menos como dizer que o sofrimento amadurece. Odiei ficar maduro assim,não achei nada legal qd envelheci. Concordo com a frase:
" maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou." Tenha um semana feliz,querida,beijo grande

Anônimo disse...

Olá...
Estou envelhecendo na minha aparência, mas me sinto cada vez mais jovem do que muitos que andam por aí estragando esta passagem da vida deles.
Faço as mesmas coisas que fazia com meus 17,20,25 anos.
Não acho que estou errado, a minha vida é uma só, então quero vivê-la da minha melhor maneira, não que não goste de ser "velho", já fui chamado de "tio" na rua e achei até graça. Gosto da minha idade, mas gosto da minha idade exterior, pois ela faz bem aos que estão à minha volta.
Mas sou aquele velho ranzinza de vez em quando, quanto esbarro com algumas "aberrações", rss
bjs
beto.

Bel disse...

Não tinha medo da morte até ter a Vivi e ver que sou sim necessária !
Agora espero viver bastante !
De envelhecer não tenho medo nenhum , pelo menos por enquanto !
Beijinhos ,
Bel .

Valéria disse...

Vanna,

Não sei mas acho que me dou bem com esse lance "envelhecer". O q as vezes me assusta é a idéia de morrer, mas aí penso q todos nós precisamos passar por isso, temos que dar lugar aos que virão, mas é muito intimista, é vc e vc mesma( e Deus é claro), talvez por isso assuste um pouco.

Falando em conexão, já passei cada uma com a minha que aff rss.

Beijos querida, ótima quarta feira para vc.
Val

Márcia(clarinha) disse...

Vanninha querida, senti sua falta, ainda bem que está de volta com tudo acertadinho ;-)
Eu daria uma razão para continuar aqui, "ainda mereço a vida, pq dela tenho muito que aprender", me sinto cada dia mais jovem, mais bonita, mais intensa, minha idade cronológica não condiz com meu modo de ser, rsss.
Lindos e felizes dias, querida
beijos

Fatima Gama disse...

Que bom que está de volta, parece ser um bom livro, eu nunca tenho medo de nada, por incrível que pareça o meu medo é de a vida passar e eu não viver, não tenho medo de envelhecer e nem de morrer, talvez na hora H eu tenha, mas envelhecer com sabedoria, com amor, com alegria, com amigos, com filhos e netos ao redor é o que chamo felicidade, também faço tudo que uma jovem faz, só não exagero para não cair no ridículo e quem achar errado que se rasgue de inveja porque sou muito mais feliz que qualquer uma que fique mais preocupada coma vida dos outros que a dela rs. Bjs

*andorinharos@ disse...

Puxa, Vanna!!!
Saiba que é um prazer imenso poder vir aqui e ler você. penso que todo poeta, escreitor...se expressa através de seus escritos. É lendo-a que conheço de fato, você... E pelo que percebi nesta breve leitura, amei.
Salvei teu blog em meus favoritos, e com certeza virei sempre!
obrigado pela visita também, fiquei muito feliz.
beijok
Marisa Rosa.

Bel disse...

Ter dias tranquilos é realmente uma benção !
Paquera mais o vestido que ele te dá bola sim !!! risos .
Adorei a foto nova do Orkut !
Beijinhos ,
Bel .

lenny disse...

Uau ...texto show!
Ja tive neura d envelhecer hj em dia estou mais segura quanto a isso. Esses lances de cobrança das pessoas dd como devemos nos comportar tbm já nem ligo mais. O que eu espero de mim eu sei. O que os outros esperam já não me importo tanto assim.
Beijokasss lindaaaa

Gilgomex™ disse...

me fez recordar malhação:

Bonito isso. Li num livro.

Literalmente você leu num livro.

Parece bem interessante esse livro.
E também é interessante seu blog.

Visitarei mais vezes (especialmente com seu retorno também) e tentarei pensar em algumas piadinhas infames para fazer nos coments.

PS: igual a do Dado da Malhação.

PS 2: sabe quem é Dado, né?

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,