quinta-feira, março 27, 2008

Ufa, pára o mundo que eu quero descer.

Amigos, a semana está chegando ao fim e agora posso dizer q rezo para que eu sobreviva a ela. Acreditam que ganharei do município 1.209,00 reais para manter crianças em sala e não permitir que eles se machuquem, pois se xingarem, se desrespeitarem não consigo evitar,descobri que não tenho competência. Passo parte da aula fazendo relatórios individuais que serão lidos em reunião com responsáveis que estarão ausentes porque sua ausência se dá no lar. Percebo que eles são filhos do descaso, filhos do desrespeito, filhos do desamor, filhos dos sem educação, dos sem princípios, dos sem perspectivas, dos sem sonhos, dos sem boas lembranças e sei mais lá o que falta para esses filhos. Meu medo é que pais eles serão se lhes falta tudo o que faltou aos seus pais. O que fazer para quebrar esse ciclo? Aceito sugestões. Eis a música que levarei para tentar fazê-los entender suas vidas e quem saber fazer com que queram melhorá-las ou até mesmo mudá-las senão a curto pelo menos a longo prazo. Quem sobreviver verá.

O que há de errado comigo?
Não consigo encontrar abrigo
Meu país é campo inimigo
E você finge que vê, mas não vê

Lave suas mãos que é à sua porta que irão bater
Mas antes você verá seus pequenos filhos
Trazendo novidades.

Quantas crianças foram mortas dessa vez?
Não faça com os outros o que você não quer
Que seja feito com você
Você finge não ver
E isso dá câncer.

Não sei mais do que sou capaz
Esperança, teus lençóis têm cheiro de doença
E veja que da fonte
Sou os quilômetros adiante.

Celebro todo dia
Minha vida e meus amigos
Eu acredito em mim
E continuo limpo.

Você acha que sabe
Mas você não vê que a maldade é prejuízo
O que há de errado comigo?
Eu não sei nada e continuo limpo.

Do lado do cipreste branco
À esquerda da entrada do inferno
Está a fonte do esquecimento:
Vou mais além, não bebo dessa água.
Chego ao lago da memória
Que tem água pura e fresca
E digo aos guardiões da entrada:
- Sou filho da Terra e do Céu
Dai-me de beber,que tenho uma sede sem fim.

Olhe nos meus olhos, sou o homem-tocha
Me tira essa vergonha
Me liberta dessa culpa
Me arranca esse ódio
Me livra desse medo.

Olhe nos meus olhos, sou o homem-tocha
E esta é uma canção de amor,
Esta é uma canção de amor
Esta é uma canção de amor.

Não era esta que eu estava em mente mas a outra não se encaixava no que eu queria. Esta eu não conhecia, mas gostei da letra e pensarei mais nela e verei o que posso aproveitar dela. Aceito sugestões.Ah, de onde tirei não consegui o título e nem o autor, mas havia procurado pela música Há tempos do Legião Urbana, então, a musica é deles. rs
Grande beijo a todos e um maravilhoso fim de semana.

9 comentários:

BRUNO LEONARDO disse...

Oi,linda
Parabéns por sua preocupação e carinho ao seu trabalho... o salário é vergonhoso,mas creio que o ideal é muito maior.. e espero que vc possa plantar uma semente de amor dentro dessas crianças ,pois por certo é isso que falta a elas..a música é perfeita!

grande beijo

Débora disse...

Bom dia,Vanna

Ando meio sumida do mundo blogueiro,mas hoje resolvi colocar em dia minhas visitas...
Fiquei emocionada com seu post tão verdadeiro e cheio de inquietações..Isso é o retrato de quase todo o Brasil ..Problemas sociais sérios que pertencem a todos nós!

Bjs

Fatima Gama disse...

Não sabia que a coisa tava tão feia assim, no concurso anterior não passei mas pretendo fazer de novo e já estou com medo do que iriei encontrar, triste mesmo, acho bonito sua preocupação, se todos professores fossem assim talvez a coisa não tivesse do jeito que está, naõ tenho sugestões mas confio em você e na sua experiência, sei que conseguirá! Bjs e uma boa semana!

Bel disse...

Dê o máximo de amor ... mesmo não o recebendo em troca ... isso , e só isso , pode transformar a vidinha deles !
Bjs .

Lenny disse...

Qual série vc esta lecionando ?
Deve ser turma barra epsada mesmo . Nossa anoa passado estava com uma assim e não via a hora de terminar o ano. Era uma turma de sétima série , ou como chama agora oitavo ano. Batia muito de frente com eles, isso não funcionou. No meu caso consegui pq colégio particular q trabalho reprova-se mesmo qndo eles viram q não ia adiantar se não começassem a prestar atenção nas aulas melhoraram um pouco.
Enfim... Não desista
Tente ser amiga dos mais bagunceiros os q comandam a sala.
Beijinhosssssssssssss

Anônimo disse...

Olá...
A solução é conquistar cada um deles dando exemplos de que como a vida deles está hoje e como pode melhorar, se é claro, eles quiserem isso.
Eu digo sempre, as crianças que estão nos sinais para "ajudar" em casa, estariam ajudando muito mais se estivessem na escola.
Tenho certeza que você tem habilidade e vai superar isso.
bjs
beto.

Denis Barbosa Cacique disse...

Olá, Vanna. Como vai?
Nesse ano eu me formo em filosofia e uma das possibilidades (a única, na verdade) é ser professor! Mas dá um medo... medo de encontrar um cenário parecido com esse que vc descreve. E aí, o que fazer?
Gde abraço e boa sorte!

Edson marques disse...

Vanna,

é o retrato de uma quase-tragédia...


Sei que é duro ser professor, mas continuo recomendando meu poema "O Professor"... rs!


/// Abraços, flores, estrelas e Democracia!

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,